sexta-feira, 7 de setembro de 2018

PRETORIA CASTLE - A CAPE STEAMER

Pretoria Castle - Union Castle Line na Baía do Funchal. Um dos muitos navios do Cabo de visita à Madeira no século passado.

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

UM LACONIA DA CUNARD NA BAÍA DO FUNCHAL

Este é um lindissimo postal com o navio "Laconia" da companhia Cunard. Pertence a uma série de pinturas feitas com paisagens da Madeira para a referida companhia britânica e que irei divulgar algumas em futuras posts.

sábado, 25 de agosto de 2018

BLACK PRINCE

Nos anos 70 e 80 do século passado, o Black Prince, Black Watch e Blenheim eram visitantes quase que semanais no Porto do Funchal, trazendo milhares de turistas do Reino Unido e Norte da Europa.

sexta-feira, 15 de junho de 2018

SHIP ATLANTIS - A NEW MODEL BY RISAWOLESKA



MORE INFORMATION IN

RISAWOLESKA M 1:1250
Modelle schöner Schiffe
Dipl. Ing (FH) B. Schütt

Weyarner Str. 53
81547 München

Tel: 089 69989872
Burkhard.Schuett@t-online.de
www.risawoleska.com











domingo, 10 de junho de 2018

MIRADOURO DA QUINTA VIGIA

Avista-navios possivelmente nos anos 50`do seculo passado.

quarta-feira, 30 de maio de 2018

LIXO MARINHO


imagem retirado de: noticiasaominuto.com


LIXO MARINHO

·         Entre 8 a 13 milhões de toneladas de plástico chegam aos oceanos/ano. O mar é o destino final do lixo.
·         Só no Oceano Pacífico existem aprox. 150 mil toneladas de plástico a flutuar. Prevê-se para o ano 2030, a duplicação do lixo.
·         A toxicidade dos componentes (aditivos tóxicos/ libertação de componentes cancerígenos/ pesticidas, metais pesados e contaminantes  são causadores da contaminação biológica no Planeta.
·         Os micro-plásticos (componentes com aprox. 5 mm), passam para o organismo através da cadeia alimentar dos peixes.
·         Entre 3 a 5 milhões de aves morrem anualmente devidos a estes componentes.Os contaminantes entram nos tecidos dos animais, podem causar alterações genéticas. É o caso dos bivalves contaminados com toxinas elevadas (intoxicações e micro algas tóxicas). As toxinas emergentes não são detectadas pelos humanos.

·         Em 2050, haverá mais plástico nos oceanos do que peixes e mais de 90% do lixo estará depositado no fundo mar. Desconhece-se o impacto mundial sobre o planeta.

    Para refletir...







quinta-feira, 17 de maio de 2018

AS VOLTAS DO FERRY

FERRY 'VOLCAN DE TIJARAFE' REGRESSA A 2 DE JULHO

Miguel Silva
O último ferry que esteve na ligação entre o Funchal e Portimão foi o escolhido pela Empresa de Navegação Madeirense. De acordo com o DN, confirmam-se hoje os contornos do negócio, nomeadamente o percurso, os preços e o calendário da operação de verão.
O 'Volcan de Tijarafe' está assim de regresso à Madeira, seis anos depois de ter deixado a linha. E volta para fazer percurso idêntico. O ferry da Naviera Armas é fretado pela Empresa de Navegação Madeirense e a primeira viagem acontecerá a 2 de julho.
Tal como o JM já havia referido a 9 de junho, o preço das viagens ronda os 60 euros. Em vez de junho, a data inicialmente apontada, a operação começa no primeiro dia de julho a partir de Tenerife, nas Canárias.
De acordo com a notícia de hoje, a viagem no ferry já conhecido dos madeirenses, entre Funchal e Portimão, deverá demorar 23 horas, uma vez que este navio é mais recente e pode navegar a uma velocidade superior aos mínimos previstos no caderno de encargos.
As viagens que voltam a ligar Canárias, Madeira e o continente português incluem partida de Canárias aos domingos, chegada ao Funchal às segundas e a Portimão às terças-feiras de manhã. A última das 12 viagens deste ano está deverá acontecer a 20 de setembro.
Noticia do Jornal da Madeira 

A telenovela do ferry de e para o Funchal, deu em nada! Passaram-se vários anos após a última viagem com muita controvérsia. O que mudou é que dos possíveis 7 iniciais interessados, os Sousa ganharam com a melhor e única proposta. Estava-se a ver que a empresa não tinha navios para a rota Continente/Funchal. Perante tanta indecisão recorre-se ao fretamento do mesmo navio "Volcan de Tijarafe". Quanto a mim, falha pela decisão tardia, falha pelos anos envolvidos "sem fim à vista", falha por a nível económico e promocional ser tudo "à portuguesa" em cima do acontecimento e grande parte dos possíveis passageiros terem já planeado as suas férias, falha por que a possível alteração do porto de Portimão não é a melhor para os viajantes. Falou-se no porto de Setúbal como alternativa, mas optou-se de novo em voltar a Portimão, talvez pela sua proximidade com Espanha. Feitas as estatísticas, não compensaria uma maior proximidade com Lisboa? Usem a calculadora...